Blog

Autorretrato

8 de julho de 2015 at 14h55 / by

No ano passado, a escola da Olivia (6) fez um trabalho de autorretrato. Achei lindo demais o resultado. Eu me impressionei especialmente com a evolução dos desenhos que ela fez de si mesma ao longo do ano. Coisa de mãe.

O fato é que ao ensinar a criança a se autorretratar criamos uma oportunidade dela mostrar a imagem que tem de si. O autorretrato não é só a expressão da imagem física que a criança tem dela mesma, mas também da psicológica. Por meio do desenho, as vezes de maneira inconsciente ela expressa as características que imagina fazerem parte de sua personalidade. O autorretrato acaba ficando natural com o passar do tempo. Que criança não gosta de mostrar seu desenho orgulhosa e contar: “sou eu!”.

Conversar sobre as obras criadas também é uma ótima forma de abordar a diversidade das pessoas e do mundo em que vivemos.

Vários artistas, pintores, usaram e ainda usam o autorretrato como forma de expressar seus sentimentos, seu trabalho.

Aproveitando o assunto e o desenho delas, contei para as crianças  sobre o trabalho da Frida Kahlo, artista Mexicana que particularmente adoro e que despertou o interesse das meninas na hora.

Como muitos devem saber, Frida ficou de cama durante um bom tempo após um acidente. Ela começou a pintar utilizando o material de pintura do pai e um cavalete adaptado à sua cama.  Seus quadros são muito coloridos e retratavam bastante a natureza. Frida adorava pintar o jardim de sua casa e seus animais de estimação (um macaco, um cachorro, um papagaio, entre outros) que ela podia ver através da janela de seu quarto. Mas,  dentre todas as suas pinturas, foram exatamente os autorretratos que a tornaram mundialmente conhecida. Era por meio deles que ela expressava seu estado de espírito, suas dores e amores. Enfim, sua realidade.

Como eu contei aqui, a Olivia (6) fez o trabalho na escola. Aproveito para agradecer as professoras Vera e Alessandra que realizaram esse trabalho incrível e me deram essa recordação que certamente vou guardar para sempre. Mas para fazer em casa é simples: dá pra usar um espelho ou mesmo uma foto da criança como modelo. O bacana é também um fazer do outro para ver como o resultado sai diferente (você faz o retrato da criança e ela faz de você ou entre irmãos).

E falando em diferenças, a TV5, rede de televisão francesa, fez há algum tempo uma homenagem ao dias das crianças. Era um projeto em que crianças de 3 a 6 anos, não alfabetizadas tinham que fazer um autorretrato numa superfície transparente, sem a interferência de um adulto.

Os filmes são curtos, poéticos e muitas vezes engraçados e emocionantes. São 80 autorretratos de crianças provenientes de 20 países. Clique aqui para ver.

Não sei dizer exatamente o que me toca e me tocou quando vi os desenhos da minha filha e dessas crianças. Talvez seja a capacidade de concentração e a dedicação delas ao desenhar. Mas principalmente, me encanta ver criaturas tão pequenas com uma auto imagem já formada. Lindo.

Tags

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment

 

— required *

— required *